Em um organismo que funcione perfeitamente, uma emoção tem vida curta. É como uma onda ocasional sobre a superfície do Ser.

No entanto, se não estamos dentro do nosso corpo, uma emoção pode permanecer dentro de nós por dias ou semanas, ou se juntar a outras emoções de freqüência similar, ou se tornar um sofrimento, um parasita que pode viver dentro de nós durante anos, alimentar-se de nossa energia, nos deixar doentes e tornar nossa vida miserável.

Portanto, dirija sua atenção para a emoção e verifique se a sua mente está alimentando um padrão de mágoa, culpa, autopiedade ou ressentimento que, por sua vez, está alimentando a emoção. Se for o caso, significa que você não perdoou.

Perdoar é não oferecer resistência à vida, é permitir que a vida aconteça através de você. As altenativas são as dores e os sofrimentos, um fluxo de energia altamente limitado e, em muitos casos, doenças físicas.

No momento em que você perdoar, terá retomado o poder que estava na mente. O falso eu interior construído pela mente, o ego, não consegue sobrevifer sem discórdias e conflitos. A mente não consegue perdoar. Só você consegue. Você se torna presente, penetra no seu corpo, sente a paz vibrante e a serenidade que emanam do Ser. Essa é a razão pela qual Jesus disse: ” Antes de entrar no templo, perdoe”.

Fragmento de texto do livro O Poder do Agora, de Eckhart Toille

Nos encontros com a famíia Curarte nas terças estamos entrando em contato com o quarto chakra, ANAHATA, e suas questões.

As dores físicas (nas costas, ombros, lombar) me chamaram a atenção , bem como a algumas pesssoas do grupo, nestas duas semanas passadas.

O contato com o Divino, ou Ser Superior ou Consciência Suprema (ou qualquer nome que tenha esta significância para nós) fica distorcido (como um rádio mal sintonizado) e perdemos a capacidadde de PERDOAR quando mágoas, traumas de infancia, ressentimentos, estão profundamente encobertas e justificadas pela MENTE.

Isto acontece no caminho evolutivo do ser humano. A capacidade de perdoar e ACEITAR A SI MESMO  como se é, passa a não acontecer . POR QUÊ?

Provavelmente porque PERDOAR passa a ser um conceito, uma idéia a ser atingida que nos torna seres superiores, sublimes.

Queremos perdoar com a MENTE e NÃO com o CORAÇÃO. É isto possível? De certo que não!

Ao abrir o livro do Eckhart na pagina na qual ele fala sobre o mecanismo desencadeado por uma emoção NÃO ACEITA E NÃO EXPRESSA no corpo interior, parei por uns intantes , fechei os olhos e agradeci a possibilidade de compreender com a Deeksha da Unidade, as minhas dores, a partir do meu coração . Talvez outras pessoas do grupo, como Margô, tenham tocado e experenciado esta liberação.

Mas… e se não nos sentimos capazes de perdoar? Se a dor e o ressentimento ainda se fizerem fortes? O que fazer?

Neste momento, ACEITE A VOCÊ e a sua LIMITAÇÃO COMO PRIMEIRA CHAVE. Uma leveza no coração pode começar a acontecer a partir daí.

A ordem não importa.

Use estas chaves.

Dê atenção a estes visitantes importantes.

Porque, a emoção (quer seja de mágoa, raiva, tensão,culpa, amor, perdão, aceitação ou a falta dela) é uma expressão de Deus fluindo através de você, aqui e agora, na Terra.

Anúncios